Home Office – Contratos de locação comercial são os mais afetados na pandemia.

Além das renegociações que vêm sendo observadas desde o início da pandemia, visando a redução dos valores dos aluguéis, também verificou-se o aumento dos imóveis comerciais vazios, como consequência da adoção do “home office”.

Diante de estabelecimentos e escritórios desocupados, justamente para restringir a circulação e evitar aglomeração de pessoas, surge a grande dúvida: o que foi estabelecido no contrato de locação de imóveis comerciais continua valendo?

A Lei de Inquilinato não prevê a suspensão do pagamento do aluguel enquanto o imóvel estiver em posse do locatório, mas o contrato pode ser negociado, revelando-se, inclusive, como um meio de corte de gastos, visto que muitas empresas tiveram queda no faturamento durante este período de crise econômica e sanitária.

Dentre as solicitações feitas pelo locatário, destacam-se o desconto no valor do aluguel, a suspensão temporária dos pagamentos e, nos casos mais graves, a devolução do imóvel, prática garantida pela Lei de Locações nº 8.245/91.

Inclusive, o artigo 18 da Lei de Inquilinato prevê que, em comum acordo, tanto locador quanto locatório podem fixar novo valor para o aluguel, bem como inserir ou modificar cláusulas de reajuste. Já o artigo 9º da mesma lei dispõe que a locação pode ser desfeita de comum acordo.

O empreendedor pode, ainda, recorrer ao Judiciário, pautado na teoria da imprevisão prevista no artigo 317 do Código Civil, pleiteando pela revisão do contrato de locação (art. 19) e, até mesmo, pela rescisão, a qual que sujeita-se ao pagamento de multa pactuada, proporcional ao tempo restante do compromisso (art. 4º). O mais comum é que o próprio contrato estabeleça um valor referente a três meses de locação como multa.

A problem was detected in the following Form. Submitting it could result in errors. Please contact the site administrator.

POLÍTICA DE DADOS PESSOAIS EM INSCRIÇÕES PARA PROCESSOS SELETIVOS (ATUAIS E FUTUROS) DE COLABORADORES

Obrigado pelo interesse em fazer parte do time FVA!

A finalidade específica das inscrições que recebemos aqui é apenas para processos seletivos de vagas, empregando tecnologia para proteção dos dados pessoais, em conformidade com aLei Geral de Proteção de Dados, nº 13.709/18.

Em caso de sua participação em processo seletivo, poderemos pedir versão completa e atual de seu currículo, bem como poderá ser certificada a veracidade dos dados informados, sendo acessíveis pelos responsáveis pelo processo seletivo, após passar por nossa triagem. Ainda, o currículo a nós enviado poderá ser compartilhado, a pedido de escritórios parceiros, ou empresas, a título de cooperação e indicação.

Ainda, ao se inscrever aqui, você está esclarecido e de acordo com nossas práticas de checagem ética e reputacional, a serem implementadas caso participe de algum processo seletivo, conforme previstas em nosso Código de Conduta.

Ainda, pessoas serão previamente esclarecidas dos propósitos e deste procedimento, alertando que, em caso de submeterem a um processo seletivo, elas serão submetidas a ele.

Envie-nos apenas informações necessárias, sem divulgar dados sensíveis, tais como de saúde, origem racial ou étnica ou posições políticas.

Os dados sensíveis que forem detectados serão excluídos imediatamente.

Seu currículo será mantido em nossa base de dados por até 3 (três) meses a partir do recebimento, sendo automaticamente eliminado posteriormente. Ainda, eliminação do currículo também poderá ocorrer por solicitação do titular dos dados pessoais, ao email relacionamento@fva.adv.br.